Proposta para o Laboratório de Cidadãos

para a Rede de Bibliotecas de Lisboa

Proposta para o Laboratório de Cidadãos "Peças de Jardim"

Título do seu projeto

Mesa de musgo para leitura

Motivação

A construção de uma mesa de musgo com um candeeiro LED alimentado com baterias BPV (Biological Photo Voltaic cells) concretiza numa mesma ideia a reutilização de madeira ou mobiliário, geração renovável de energia elétrica através de um processo natural de crescimento das plantas, a fotossíntese, a geração local de energia de fontes renováveis e a sua utilização num local de atividade humana. Permitirá criar um local de leitura onde a iluminação é gerada por um processo natural e que pode ser implementada no interior da biblioteca ou no exterior do edifício. Permite também a replicação da mesma estrutura em locais diferentes para o qual foi projetado e.g. em nossas casas ou escolas.

Engloba competências de fabrico artesanal com madeira, o design colaborativo e partilhado, trabalho em equipa na construção e recolha de materiais, e disciplinas científicas como a biologia, a química e a física. Permite enquadrar o fabrico e conhecimento teórico-prático em todos os níveis de ensino e para todas as idades. No fundo uma forma válida de divulgação científica e participação em ciência feita por cidadãos.

Toda a documentação produzida será libertada segundo uma licença Creative Commons cc-by-sa de modo catalisar a produção e réplicas em outros locais.

Breve descrição do projeto

Pretende-se reaproveitar e reutilizar uma mesa, ou fabricá-la com madeira reciclada, de modo a que contenha um conjunto significativo de baterias BPV (Biological Photo voltaic cells) de modo a acender um candeeiro de mesa providenciando uma fonte de luz a quem sobre ela trabalha ou lê. Estas baterias, que estão no início do seu desenvolvimento mas têm o potencial de produzir eletricidade para alimentar pequenos aparelhos elétricos tais como relógios ou LEDs, podem ser construídas localmente com materiais facilmente acessíveis . As BPV podem ter uma vantagem competitiva numa pequena escala relativamente às renováveis usuais (https://www.cam.ac.uk/research/news/the-hidden-power-of-moss).

A vantagem das BPV está na sua capacidade de armazenar energia através de um processo natural que ocorre à nossa volta: a fotossíntese. Para além de usar a energia do sol para converter o dióxido de carbono em compostos orgânicos, que as plantas usam para crescer, a fotossíntese que ocorre nos musgos liberta compostos orgânicos no solo que são por sua vez digeridos por bactérias libertando nesse processo eletrões que podem ser capturados e armazenados para alimentar pequeno eletrodomésticos (https://royalsocietypublishing.org/doi/full/10.1098/rsos.160249).

Estas baterias, que na realidade são, ao olho não treinado, apenas plantas num vaso, serão acomodadas na estrutura das mesas integrando-as como parte funcional da estrutura e podem ser usadas no interior ou exterior dos edifícios.

Espera-se que a utilização desta estrutura tenha impacto na perceção nas diferentes possibilidade na utilização das plantas na geração limpa de energia elétrica, na manutenção e equilíbrio necessário entre a utilização dos ecossistemas onde as pessoas são parte integrante.

Porque todo o conhecimento necessário para a construção da mesa de musgo é aberto e está acessível online é fácil reproduzir a sua construção em outros locais através de projetos na escola, em casa ou juntas de freguesia. Este projeto tem também o objetivo de produzir um manual de construção, sob uma licença de direitos de autor aberta Creative Commons cc-by-sa, que ficará disponível para consulta e distribuição junto da mesa.

Recursos necessários para o desenvolvimento do projeto

Para este projeto serão necessárias ferramentas usuais que podem ser encontradas em qualquer oficina de reparação de móveis ou nas ferramentas de um qualquer entusiasta de DIY; mesas, ou madeira para reaproveitamento que as permita fabricar.

Para as baterias BPV serão necessários: musgo que poderá ser apanhado localmente e.g. no próprio jardim; folha de alumínio usada em culinária; feltro de carbono; e pó de zeolite (usado em cosméticos), ver método de construção (https://www.instructables.com/Indoor-Moss-Microbial-Fuel-Cell/). O candeeiro será construido com LED.

Um conjunto de 3 a 4 pessoas serão necessárias para construção de cada uma das mesas de musgo.

Os detalhes específicos de design serão decididos durante a construção pelos elementos que a fabricarão adaptado ao espaço e local, à função e aos possíveis utilizadores da estrutura.

Outras informações relevantes

Palavras chave/keywords: musgo, diy, cidadãos, mesa, energia, BPV

Criado/Created: 22-10-2021 [22:17]

Última actualização/Last updated: 28-10-2021 [11:47]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo