Importante

... perceber que as contas de propaganda nas redes sociais trabalham em conjunto e que o objectivo principal não é convencer outros de que a sua versão da realidade é verdadeira mas tornar o debate político tão insuportável e agressivo de modo que ninguém tenha vontade de participar.

Pessoas cansadas não querem lógica nem princípios nem discussões.

Perdem a disponibilidade para ouvir e conversar e se existe uma qualquer mensagem relevante para passar ela é soterrada em lixo argumentativo.

Acaba-se a escolha ganha o populista.

Escrevia Arendt que o estado totalitário não é nazi ou comunista mas é feito por pessoas para quem a distinção entre a realidade e a ficção é nula e a distinção entre a verdade e a falsidade já não existe.

Tornar a propaganda totalitária branda comum e respeitável de modo que quando apareça alguém que duvide dela seja banido de toda a consideração é o objectivo. Considerado louco ou digno de afastamento por incompetência quem discorda.

O actual sistema mediático da direita alternativa pelo qual difundem mentiras corresponde exactamente à descrição de Arendt feita em 1951: a banalização do mal.

Criado/Created: 17-12-2019 [18:01]

Última actualização/Last updated: 28-03-2020 [17:50]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo